Governador Rui Costa entre um dos favoritos de Lula para concorrer à presidência em 2018

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou nesta quinta-feira (20), durante entrevista aos jornalistas José Trajano, Juca Kfouri e Antero Greco, que três governadores do PT no país podem ser fortes candidatos a representar a legenda na próxima eleição para presidência, caso ele esteja impedido.Com cinco governadores em todo o país, o PT poderia escolher entre Fernando Pimentel (MG), Tião Viana (AC), Camilo Santana (CE), Wellington Dias (PI) e o baiano Rui Costa, que é o mais bem avaliado do partido no Brasil. “O PT tem governadores em três estados importantes. Um governador de um estado importante tem cacife para ser um candidato”, disse Lula. Num exercício de interpretação, é difícil não imaginar a Bahia entre os três estados importantes citados por Lula — e, portanto, Rui Costa como um dos três nomes. O ex-presidente citou ainda o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad como uma possibilidade de substituí-lo, caso haja necessidade. “O [Fernando] Haddad pode ser uma personalidade importante, se ele se dispuser para o Brasil”, afirmou. Lula, contudo, não cogitou em momento nenhum desistir da eleição por vontade própria e reafirmou diversas vezes seu desejo de voltar ao comando do país. “Eu agora tenho obsessão por voltar. Tenho o que contribuir para o país e posso provar”, disse o ex-presidente.

O post Governador Rui Costa entre um dos favoritos de Lula para concorrer à presidência em 2018 apareceu primeiro em Jequié Urgente.

BOMBA: Antônio Palocci vai delatar a Rede Globo

BOMBA GLOBAL

A TV Record fez uma matéria de 16 minutos, no Domingo Espetacular, para tratar da delação premiada do ex-ministro da Fazenda e da Casa Civil de Lula e Dilma, Antonio Palocci. Segundo a reportagem, de Luiz Carlos Azenha, a delação envolve a TV Globo. As informações podem levar a denúncias envolvendo sonegação fiscal, criação de empresa de fachada no exterior e negócios fraudulentos. Entre eles, a compra dos direitos de transmissão da Copa do Mundo de 2002. Segundo Azenha, “a Globo conseguiu comprar os direitos de transmissão da Copa do Mundo sem pagar impostos no Brasil”. O jornalista ressalta que isso é uma operação fraudulenta, feita com a empresa Empire. A Gloo usou empresas falsas para enviar capital a quatro países, Uruguai, Antilhas Holandesas, Países Baixos e Ilhas Virgens Britânicas. A Empire comprou os direitos da Copa de 2002, foi dissolvida logo após a negociação e repassou seus bens à Globo. “Com essa manobra, a família Marinho deixou de pagar mais de R$ 170 milhões em impostos no Brasil”, diz. Uma postagem feita pelo jornalista Reinaldo Azevedo em seu blog já avisava que o acordo preparado pelo ex-ministro dos governos Lula e Dilma tem anexo de negociação fiscal envolvendo o PT e a TV Globo.

O post BOMBA: Antônio Palocci vai delatar a Rede Globo apareceu primeiro em Jequié Urgente.

Neto cogita Zé Ronaldo na chapa majoritária em 2018: ‘Ao lado do Democratas’

POLÍTICA

O prefeito ACM Neto considera a possibilidade de Zé Ronaldo (DEM), prefeito de Feira de Santana, a concorrer na chapa majoritária nas eleições de 2018. Em entrevista ao radialista Mário Kertész, na Metrópole FM, nesta quarta-feira (19), Neto disse que este seria um “movimento combinado”. “Ele é um dos nomes que podem constar na chapa majoritária e pode integrar a chapa sem ser candidato pelo Democratas. Ele pode fazer um movimento combinado com a gente. Se eu pudesse apostar minhas fichas, digo que Zé Ronaldo estará ao lado do Democratas”, afirmou o prefeito de Salvador. Nos bastidores especula-se que Ronaldo sairá do DEM para o PR, mas Neto acredita que, caso isso se concretize, o prefeito de Feira não se distanciaria do grupo. Também já foi ventilada a possibilidade de o democrata passar a compor a base do governador Rui Costa (PT), hipótese que Neto descartou – ainda que haja conversas de que Ronaldo tem ligado para o senador Otto Alencar (PSD). “É normal ligar para as pessoas. Ele tem uma hitória. Ele é um homem de princípios e caráter. Se você observar, num momento em que estávamos mais fracos, ele estava do lado de cá. Em 2014 ele apoiou Paulo Souto”, observou Neto.

FONTE: BAHIA NOTÍCIAS

O post Neto cogita Zé Ronaldo na chapa majoritária em 2018: ‘Ao lado do Democratas’ apareceu primeiro em Jequié Urgente.

Parlamentares que vão votar perdão de dívidas no Congresso devem R$ 533 milhões

É BRASIL

Deputados e senadores que devem à União R$ 532,9 milhões serão os responsáveis por aprovar o texto do novo Refis – programa de parcelamento de débitos tributários e previdenciários concedido com descontos generosos de juros e multas. O governo enviou uma proposta ao Congresso, em janeiro, com a expectativa de arrecadar R$ 13,3 bilhões este ano, mas a medida foi alterada pelos parlamentares, derrubando a arrecadação para R$ 420 milhões. A nova versão pretende perdoar 73% da dívida a ser negociada. Os dados da Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN), responsável pela gestão da dívida ativa, foram obtidos pelo Estadão/Broadcast por meio da Lei de Acesso à Informação. O valor inclui dívidas inscritas nos CPFs dos parlamentares, débitos nos quais eles são corresponsáveis ou fiadores e o endividamento de empresas das quais são sócios ou diretores. Os R$ 532,9 milhões em dívida dos parlamentares consideram apenas as dívidas em aberto, ou seja, o endividamento classificado como “irregular” pela PGFN. Isso porque deputados e senadores já foram beneficiados por parcelamentos passados. O total de débitos ligados a deputados e senadores inscritos em Refis anteriores – ou seja, que estão sendo pagos e se encontram em situação “regular” – é de R$ 299 milhões. Companhias administradas por parlamentares respondem pela maior parte dos calotes à União que seguem em aberto. As empresas de 76 deputados federais devem R$ 218,7 milhões, enquanto as geridas por 17 senadores acumulam débitos de R$ 201,2 milhões. É nesse grupo que está incluído o deputado Newton Cardoso Jr. (PMDB-MG), relator da medida provisória do novo Refis e responsável por modificar totalmente o teor do texto original para ampliar as vantagens aos devedores. A Receita Federal vai recomendar o veto do novo Refis se permanecerem as condições propostas pelo relator. Desde o início, a Receita queria que essa versão do parcelamento saísse com regras duras para desestimular os “viciados” em parcelar dívidas tributárias – contribuintes que pagam apenas as primeiras prestações e depois abandonam os pagamentos à espera de novo perdão. Desde 2000, já foram lançados 27 parcelamentos especiais. A PGNF informou ainda que 11 deputados são corresponsáveis em dívidas que chegam a R$ 31,8 milhões, bem como 3 senadores estão arrolados em débitos de terceiros que somam R$ 62,2 milhões. A lista do órgão de cobrança expõe ainda os débitos diretos dos parlamentares, inscritos nos próprios CPFs. Nesse grupo estão 29 deputados federais, com dívida total de R$ 18,9 milhões, e 4 senadores, que juntos devem R$ 6 milhões.

O post Parlamentares que vão votar perdão de dívidas no Congresso devem R$ 533 milhões apareceu primeiro em Jequié Urgente.

Imbassahy é “nota 10 em puxar saco” e “pior ministro da história do país”, diz Nilo

BASTIDORES DA POLÍTICA

Foto: Antonio Imbassahy

Em entrevista à Rádio Metrópole, nesta terça-feira (18), o deputado estadual Marcelo Nilo (PSL), fez duríssimas críticas ao ministro da secretaria de governo Antônio Imbassahy. Segundo o ex-presidente da Assembleia Legislativa da Bahia, o tucano é um “homem sem palavra”, “puxa-saco” e “talvez seja o ministro mais fraco da história do Brasil”.

“Imbassahy é um bom pai, um bom esposo. Foi um bom prefeito. Foi um bom deputado. Um péssimo ministro. Talvez seja o ministro mais fraco da história do Brasil. Ele é um homem sem palavra. Estivemos em uma reunião na casa de Nestor Duarte, me pediram para falar com Wagner. Eu disse que só iria se ficasse com ele. Jutahy não foi porque não iria apoiar Wagner. Imbassahy foi comigo. Sentamos. Ele disse que estaria comigo. Eu fui levá-lo no elevador e Wagner me perguntou: Marcelo, você acha que Imbassahy vai ficar conosco, vai nos trair? Eu respondi: se ele traiu Antônio Carlos Magalhães, que fez ele, que dirá nós dois, pobres mortais?”, afirmou.

Na oportunidade ele também acusou o ministro de ser “puxa saco”. “Ele sabe puxar saco. Ali é nota dez. Ali, companheiro, é imbatível. Puxou de ACM a vida toda. Puxou de Aécio – onde Aécio estava ele estava junto. E é ministro de Temer. Na campanha, eu vou lembrar que ele foi ministro de Temer. Agora o povo vai ver que ele não é nada o que ele planta. Ele é uma fraude eleitoral”, concluiu.

FONTE: METRO1

O post Imbassahy é “nota 10 em puxar saco” e “pior ministro da história do país”, diz Nilo apareceu primeiro em Jequié Urgente.

Otto Alencar afirma que fica no governo Rui e detona adversários

¨NÃO VOU ABANDONAR O NAVIO¨

Otto Alencar afirma que fica no governo Rui e detona adversários

As declarações do senador Otto Alencar (PSD) em todas as ocasiões nas quais é instado a comentar sobre a aliança com o governador Rui Costa (PT) são sempre no sentido de continuidade da parceria. Para além, o tom escolhido para comentar as ações do grupo de oposição tem crescido consideravelmente.

Em Santaluz, nordeste baiano, Otto endureceu o discurso contra os opositores. Primeiro, disse que as obras anunciadas no evento como a ordem de serviço de recuperação da BA-120 e assinaturas de convênios para a agricultura familiar são provas de que o governo estadual trabalha para todos os municípios. “Não é verdade que os recursos se restringem a cidades ou setores”, frisou.

No evento em que Rui Costa completa 300 viagens pelo interior da Bahia, o senador criticou os adversários. “Vamos acabar com essa história que a oposição fala que o governo só trabalha em Salvador. O metrô não terminou (antes) porque quem começou o metrô levou dinheiro para a própria casa. Aqui (na gestão de Rui Costa) a Bahia é atendida de ponta a ponta”, disparou.

Em seu discurso, Alencar também fez questão de dizer aos presentes que a aliança com o governador Rui Costa e com o PT está mantida para o pleito de 2018. “O que valeu para 2010, valeu para 2014 e vai valer para 2018”, disse o senador.

FONTE: BOCÃO NEWS

O post Otto Alencar afirma que fica no governo Rui e detona adversários apareceu primeiro em Jequié Urgente.

Parlamentares pedirão que PGR investigue liberação de emendas para base aliada

ENXUGANDO GELO 

Os deputados Alessandro Molon (Rede-RJ) e Aliel Machado (Rede-PR) e o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) deverão entregar à Procuradoria-Geral da República (PGR), na tarde desta segunda-feira (17) uma representação contra o presidente Michel Temer. Eles pedirão que a PGR investigue a liberação de emendas para deputados da base governista no contexto da votação da admissibilidade da denúncia na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados. O documento foi elaborado com base em um levantamento feito pela assessoria de Alessandro Molon sobre as emendas liberadas. “Queremos impedir que Temer continue usando dinheiro público para obstruir a Justiça e permanecer impune com a ajuda do Congresso. Além disso, queremos impedir que serviços essenciais sejam prejudicados por causa dessas manobras ilegais e irresponsáveis do governo”, afirmou o deputado. Conforme levantamento do jornal O Estado de S. Paulo publicado neste domingo (16) dos 40 deputados que votaram pela rejeição do parecer que recomendava a abertura de investigação contra o presidente Michel Temer na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara, 39 tiveram R$ 266 milhões em emendas parlamentares empenhadas, de acordo com valores atualizados. Esse valor corresponde ao período entre junho, após a divulgação da delação do empresário Joesley Batista, que foi usada na denúncia contra Temer, e as duas primeiras semanas deste mês, às vésperas da votação. As trocas feitas pelo governo na CCJ da Câmara, antes da votação da denúncia, também ajudaram a elevar o valor desembolsado. Os 14 deputados que se tornaram titulares do colegiado da Casa com ajuda do Palácio do Planalto receberam mais de R$ 106 milhões em recursos. No entanto, dois deles contrariaram o governo e votaram pela admissibilidade da denúncia: Renata Abreu (Podemos-SP) e Laércio Oliveira (SD-SE). 

FONTE: BN

O post Parlamentares pedirão que PGR investigue liberação de emendas para base aliada apareceu primeiro em Jequié Urgente.

Deputado cria ¨emenda Lula¨ para blindar prisão do ex-presidente antes da eleição

¨EMENDA LULA¨

Para tentar evitar que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) seja preso, o deputado federal Vicente Cândido (PT-SP) incluiu uma emenda no seu relatório da Comissão de Reforma Política. O artigo proposto pelo parlamentar impede a prisão de candidatos até oito meses antes da eleição – no modelo atual, o Artigo 236 do Código Eleitoral proíbe a prisão de candidatos até 15 dias antes do pleito. Já apelidada de “Emenda Lula”, a mudança foi admitida pelo deputado como uma “blindagem”. “Lula também, como qualquer outro. É nossa arma contra esse período de judicialização da política”, afirmou ao Estado de S. Paulo. Na última quarta (12), Lula foi condenado a nove anos e seis meses de prisão no caso da reforma do tríplex. Se o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) mantiver a sentença, o ex-presidente ficaria impossibilitado de se candidatar ao pleito de 2018. Assim, o petista seria um dos principais beneficiados com a mudança. Quanto ao prazo de oito meses, Cândido reconheceu que é “muito tempo”, mas acredita que no atual cenário “é uma necessidade”. Para tanto, o parlamentar criou a “habilitação prévia da candidatura”. Com ela, o político teria o prazo de 1º a 28 de fevereiro do ano da eleição para solicitar o certificado à Justiça, que, por sua vez, teria até 30 de abril para conceder o documento. Com o certificado em mãos, o candidato fica livre de ser preso até 48 horas após a votação eleitoral. O relatório será votado no dia 3 de agosto pela comissão da Câmara. Para ter validade já no próximo pleito, a aprovação no plenário do Congresso precisa acontecer até setembro deste ano.

FONTE:BAHIA NOTÍCIAS

O post Deputado cria ¨emenda Lula¨ para blindar prisão do ex-presidente antes da eleição apareceu primeiro em Jequié Urgente.

¨Parei de pagar e olha o que aconteceu¨, afirma Joesley sobre delações de Cunha e Funaro

A CASA CAIU!

Para o empresário Joesley Batista, o avanço nas negociações para as delações premiadas de Eduardo Cunha (PMDB-RJ) e do doleiro Lúcio Funaro são uma prova de que ele falava a verdade em seu próprio acordo com o Ministério Público Federal (MPF). Na ocasião, o dono da JBS delatou que, com o aval do presidente Michel Temer (PMDB), pagava uma espécie de mesada para comprar o silêncio dos dois, presos na Operação Lava Jato. “Parei de pagar e olha o que aconteceu”, teria dito Joesley a amigos, segundo informações da coluna Radar Online, da Veja. Tanto Funaro, que é identificado como operador de propina do PMDB, quanto o ex-presidente da Câmara pretendem complicar Temer e aliados do governo em seus acordos com o MPF. De acordo com a publicação, ambas as delações devem embasar a segunda denúncia da Procuradoria-Geral da República (PGR) contra o presidente. A primeira, que acusa o peemedebista de corrupção passiva, será votada na Câmara dos Deputados em agosto.

FONTE: BN

O post ¨Parei de pagar e olha o que aconteceu¨, afirma Joesley sobre delações de Cunha e Funaro apareceu primeiro em Jequié Urgente.

Debandada no PP: Roberto Britto analisa disputar 2018 em outro partido

ELEIÇÕES 2018

O deputado federal Roberto Britto (PP-BA) não descarta disputar as eleições do ano que vem por outro partido. De acordo com informações obtidas pelo Bahia Notícias, o parlamentar baiano iniciou conversas com o PSD e o PR, ensaiando o que pode se converter futuramente em uma troca partidária. Em entrevista ao BN, Britto admitiu que conversou com outras siglas, apesar de não ter confirmado com quais delas. Ele disse, entretanto, que não fez “tratativas específicas” para sair do PP. “Nós precisamos sempre estar atento às movimentações da política de maneira geral, como é que tudo está andando. Alguns partidos já me procuraram, já conversei e, até hoje, continuo”, afirmou. O parlamentar baiano não confirmou a saída do partido comandado no estado pelo vice-governador João Leão, mas afirmou que vai continuar monitorando as movimentações no cenário político-eleitoral. “Não há nada descartado para o futuro. Vou acompanhar tudo sem as coisas estarem definidas”, declarou o deputado, que pretende voltar no ano que vem para Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA). “No momento, meu projeto é ver se consigo efetivamente ser eleito deputado estadual. Eu quero ficar mais próximo da minha base”, explicou. 

FONTE: BAHIA NOTÍCIAS

O post Debandada no PP: Roberto Britto analisa disputar 2018 em outro partido apareceu primeiro em Jequié Urgente.